fbpx

História

Em 08 de dezembro de 1989, o Padre Arnaldo Janssen, hoje Santo Arnaldo, percebendo claramente a necessidade da época de missionárias para as Missões além fronteiras da Igreja, fundou a Congregação das Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo, com o apoio de Maria Helena Stollenwerk (Madre Maria) e Hendrina Stenmanns (Madre Josefa).

A Congregação se expandiu rapidamente e atingiu proporções continentais. As primeiras Irmãs Servas do Espírito Santo, chegaram ao Brasil, em 20 de agosto de 1902, na cidade de Juiz de Fora – MG. A partir deste momento, até a primeira metade do século XX, dedicam-se a educação em colégios próprios e ao cuidado de pacientes em Hospitais e Santas Casas.

O Colégio Santos Anjos deu início às atividades em Porto União no ano de 1917, com a chegada das primeiras Irmãs: Irmã Arnalda Maria Schopf, Irmã Viatrix Helene Ganschinietz e Irmã Ambrosiana Johana Brodeker, as duas últimas vindas da Alemanha.

Primeiras Irmãs do Colégio Santos Anjos (1917)

Fundação do Colégio

Fundação do Colégio

A fundação da Escola Santos Anjos deu-se no dia 7 de abril de 1917. Na época recebeu o nome de “Instituto de Educação Santos Anjos”. No primeiro dia de aula, dia 15 de abril, foi celebrada uma Missa com a presença de 38 alunas, já matriculadas.

Em1929, criaram-se os Cursos Normal e Intermediário equiparados às Escolas do Estado de Santa Catarina. Somente em 1935, o “Instituto Santos Anjos” passou a denominar-se “Ginásio Santos Anjos”, com a implantação dos cursos de Jardim da Infância, Primário, Secundário e Superior Vocacional. No início, no Colégio Santos Anjos, eram aceitas somente alunas atuando assim diretamente na formação cultural e profissional (professoras) de moças de toda a região. Somente em 1942, o Estabelecimento começou com o ensino misto, de 1ª à 4ª séries.

Por muitos anos o Colégio Santos Anjos manteve o sistema de internato para moças, possibilitando o estudo para as jovens do interior com interesse na formação ao magistério, e, também com Comunidade Vocacional, que atendia, especificamente, jovens com interesse de seguir a Vida Religiosa, na Congregação.

Em 1946 os cursos Secundário e Normal Superior Vocacional passaram a denominar-se Curso Normal. Assim, o estabelecimento passa a denominar-se “ESCOLA NORMAL SANTOS ANJOS”, atendendo alunas de muitas cidades do estado para estudo no Curso Normal. Era uma das poucas escolas normais do Estado, por isso a necessidade de um internato, que chegava a 100 alunas. Em 1967 foi encerrado o Internato, permanecendo apenas o grupo vocacional.

Ampliação do Colégio Santos Anjos (1945)

Em 1972, o Estabelecimento de Ensino passou a denominar-se “COLÉGIO SANTOS ANJOS”, nome que conserva até a presente data. E, em 1973, o Colégio passou a atender alunos de ambos os sexos em todas as séries.

O trabalho desenvolvido pelas Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo, em toda a sua história, fundamenta-se na Espiritualidade Trinitária e no Carisma Missionário da Congregação, grande herança deixada pelo fundador Santo Arnaldo Janssen.

Esta realidade missionária e evangelizadora perpassa todas as atividades, por ter sido, desde o início até os dias de hoje, compartilhada com todos aqueles que participaram e participam da História do Colégio: Professores, Funcionários, Irmãs, Pais, Ex-alunos e Alunos.

Colégio Santos Anjos em 2018
Colégio Santos Anjos em 2018

O Colégio sempre procurou reafirmar sua identidade evangelizadora e missionária, aprimorando a educação por meio de um ensino de qualidade. Ainda hoje, fundamentado nos princípios da razão, fé, amor e ética, continua proporcionando formação humana, cristã e ética de crianças, adolescentes e jovens, em colaboração de profissionais competentes e sérios, sustentados pela atitude do “ensinar como uma aventura apaixonante”.

Irmãs, Educadores, Pais, Alunos e Funcionários formamos a comunidade educativa do Colégio Santos Anjos, conscientes e atentos ao que nos é proposto pelo lema que orienta a todos: “Educar para a vida é nossa missão”.